Com os pés na terra

Após as recentes aventuras do INATEL Piódão Ultra Trail e do Trail Miranda do Douro, ficou novamente patente uma limitação que dificilmente iria vencer antes de junho: a intolerância ao calor, especialmente a partir dos 20/30km. Até pode nem ser um constrangimento do meu organismo e ser simplesmente falta de treino ou má gestão alimentar antes de e durante o esforço. Mas já me aconteceu vezes demais passar por sérias dificuldades de desidratação e de falta de sais minerais, quando a temperatura sobe acima dos 20 graus.

Tendo em conta a elevada probabilidade de enfrentar calor em junho e a falta de tempo para preparar o que faltaria do percurso inicialmente concebido, tomei a decisão de encurtar o percurso da Ronda, para diminuir o risco de enfrentar dificuldades que poderiam impedir-me de terminar o desafio. Portanto, terá de ficar de fora do percurso o trajeto que iria dar a volta ao concelho de Guimarães (Sameiro, Santa Marta, Senhora da Saúde, Senhoras do Monte, São Bento das Pêras…). Ficará para quando me sentir capaz de enfrentar a minha “besta”.

Assim, num belo final de tarde, saí de casa para reconhecer o trajeto que irei percorrer nos primeiros quilómetros da Ronda: a ligação do Santuário da Lapinha às pontes medievais dos rios Vizela e Ferro. Até Fareja, a maior parte do percurso é por asfalto. Junto ao rio Cabril, há um trilho que atravessa os campos até ao limite da freguesia, junto a Jugueiros, mas está neste momento alagado e com ervas muito altas. Provavelmente continuará pouco transitável no verão.

Depois da ponte de Travassos, surge a grande surpresa: estão a marcar uma nova PR no concelho de Felgueiras. Virá a ser provavelmente a PR3, atravessando os caminhos medievais de Jugueiros, trepando pelo monte de São Salvador, e seguindo os trilhos marginais dos três rios da fértil freguesia: Bugio, Ferro, e Vizela. Não surpreende esta PR numa das zonas mais interessantes de Felgueiras. É bom sinal ver uma autarquia a investir na dinamização do turismo cultural e de natureza.

Entrada na PR3 de Felgueiras

Entrada na PR3 de Felgueiras

O percurso segue o trajeto que tinha inicialmente previsto para a subida ao monte de São Salvador. Portanto, está completo o reconhecimento deste segmento da Ronda e o treino já se está a alongar. Regresso pelo centro de Jugueiros e depois pela N101 até Serzedo e depois pelos caminhos rurais até Calvos. Já só falta um reconhecimento para concluir esta fase!

PR3: início da subida a São Salvador, pela Botica

PR3: início da subida a São Salvador, pela Botica

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s